Oxidação cartaz.jpg

Critical Text

De que forma uma leitura atenta do cotidiano, realizada através de um exercício do olhar sobre ações espontâneas e inconscientes, é capaz de revelar percursos que de alguma forma encontram-se entrelaçados - difíceis de discernir - e que unem tempos, espaços e memórias na constituição do que somos, como somos e porque somos?
Esse mergulho em nós mesmos pode se dar naturalmente em momentos distintos de nossas vidas. Momentos em que, confrontados pela própria existência, somos apresentados a perspectivas que habitam, moldam e constituem um corpo que sempre esteve presente de forma familiar, mas que nunca antes foi conhecido assim, sozinho. 


A solitude nos faz compreender distâncias, enxergar diferenças, perceber ausências daquilo que um dia esteve perto, dos caminhos que faziam sentido. Ela também nos auxilia a navegar sob um céu sem nuvens, limpo de dúvidas, por entre costuras que amarram o tempo e ancoram memórias. Memórias do tempo presente, memórias antigas de uma história que mesmo corroída resiste. Os trabalhos de Aldones Nino aqui reunidos, tensionam memórias silenciosas e marginais há muito soterradas, que disputam e evidenciam as estruturas daquilo que nos faz ser o que é.


Diante deste contexto de buscas e constantes reconstruções da identidade, atravessam questões acerca das fronteiras e narrativas. Da sobreposição de práticas e imagens ligadas a herança da colônia e do império, maculadas por percepções enraizadas na vida social.


Oxidação, nesse sentido, é aqui entendida como um processo natural e universal de corrosão dos corpos e das formas tradicionais de interação com o mundo. É marca também da passagem irrefreável do tempo, que transforma lentamente a matéria original do prego, da tela, dos livros; em objetos que podem ser lidos e transcritos em versos e mapas que nos revelam mais sobre nós do que sobre eles próprios.

 

 


Guilherme de Paulo Siqueira

 

Museologist and Master's Student at the Contemporary History Research and Documentation Center of Brazil CPDOC / FGV-RJ

Exhibition view

4.jpg